quinta-feira, 19 de maio de 2011

Lance


É como eu te alcanço
No fundo dessa tua alma degustadora de mocinhas
Profunda, eu adentro teu ser intenso em desatenção
Você não bem-me-escuta, mas guarda o que eu digo
É desafiador o contato com o perigo
Que me sujeita o contato com você
Aqui dentro de mim é semelhante e você sabe
(Se enlouquece quando sabe)
Você precisa entrar e sair várias vezes
Pra me arrancar de mim, num momento vadio
Em que também te arranco de ti
E te ponho nu em meu palco-raiz
Feito mera-atriz
Fico inconsequente, e só você me amansa de novo
Sem saber exato como o faz
Sim, onlyvous é capaz
Já lancei a dica em tua boca
Freelance em mim.